Notas de Falecimento


Nota de falecimento: 
Irmã Gertrudis de Jesus
partiu para a outra vida!

 

23/07/2011 Irmã Gertrudis de Jesus voltou à Casa do Pai! Sábado, dia 23/07 deste, faleceu Irmã Gertrudis de Jesus Souza, conhecida pelo povo como "Irmã Tudinha" (nome civil: Maria Raimunda). Irmã Gertrudis nasceu aos 04/01/1931 no Município de Santa Bárbara / Minas Gerais.Com 22 anos de idade entrou 'no Convento', fazendo parte da Congregação das Irmãs de Santa Maria Madalena Postel.

Na sua Vida Religiosa, tudo era voltado para "servir a Deus e ao próximo". Ela era uma pessoa alegre e muito agradável, tratando a todos bem e como amigos. De sua boca não saía palavra nenhuma que ofendesse as pessoas. Com um sorriso bonito nos lábios recebia os que chegavam. Em sua pessoa unia amabilidade, firmeza e silêncio. Nas Comunidades da Congregação fazia o serviço de casa, cozinhava, lavava roupa, limpava a casa por dentro e por fora e das flores do jardim cuidava com amor e carinho. Grande parte do tempo, ela ocupava com costura. Para ela era indiferente costurar vestidos novos para as Irmãs, fazer roupa de casa ou remendar e consertar peças velhas; também vestes litúrgicas. Às Postulantes e Noviças passava, com muita paciência, seu dom de bordar. Até hoje as Irmãs guardam os panos de amostra com os pontos mais variados, inclusive alguns difíceis, e ela conhecia o nome de cada um. Fazia questão que usassem cores diferentes; o colorido parece ter sido o retrato de sua alegria interior. A qualquer dia e hora a gente encontrava-a disposta.

O povo das Fazendas de Leme a conhece andando de caminhão de casa em casa, fazendo campanhas de arrecadar mantimentos para os Menores da Casa da Criança. A Irmã Tudinha (Gertrudis) manteve, durante toda a vida, um grande amor a sua família e a Minas Gerais, terra de sua origem; todos sabem que "o pai era tudo para ela". Quando ele esteve gravemente adoentado, a Congregação lhe concedeu a licença de se afastar por mais ou menos um ano para cuidar dele.

Na noite do falecimento da Irmã Gertrudis, uma pessoa da família afirmou que todos a tem como uma pessoa 'muito' boa, 'muito' alegre, 'muito' católica que participava com fervor da vida da Igreja. Seu pai era um cristão muito devoto e engajado na Comunidade, atuando ao lado dos sacerdotes. Poucos minutos antes da Missa do corpo presente, recebemos um telefonema do Padre da Matriz de sua Paróquia natal que prometeu suas orações e as do povo. Que a Irmã Gertrudis de Jesus seja nossa grande intercessora junto de Deus! Irmã Alwine Hermine Langela, Superiora Provincial

 

___________________________________________________________________________________

 

Nota de falecimento: 
Irmã Gertrud Elisabeth Deckers
partiu para a outra vida!

 

Após uma vida longa, com 87 anos de idade, na quarta-feira, dia 20/07 deste, a Irmã Gertrud Elisabeth Deckers partiu rumo ao céu. Deus a chamou para ocupar a morada celeste, que Ele mesmo havia preparado para ela.
A Irmã Gertrud Elisabeth nasceu na Alemanha, no período pós-guerra. As consequências da Primeira Guerra Mundial deixaram seu país na maior miséria e instabilidade. As únicas riquezas que sua família humilde e simples podia lhe oferecer foram um lar com princípios cristãos, um estudo esforçado e uma luta incansável pela vida.
Durante a Segunda Guerra Mundial, a jovem Gertrud Elisabeth foi obrigada a trabalhar pelo sustento dos soldados. Passou por muitas privações e, graças à firmeza de seu caráter, resistiu aos constantes perigos.

Em meio a um ambiente tão atribulado ouviu o chamado de Deus para a Vida Religiosa. Ela não hesitou em dizer o seu “Sim”. Ainda no Noviciado, foi novamente provada por uma tuberculose avançada. Aos pedidos da sua corajosa mãe de levá-la de volta para a casa, a Irmã Gertrud Elisabeth respondeu resolutamente que tinha certeza da vocação para a Vida Religiosa, confiando em Deus que Ele a livrasse deste impecilho. Deus não a desamparou e concedeu-lhe uma cura extradordinária. Novamente com os caminhos abertos, foi solicitada por mais um passo significativo em sua vida: ser missionária no Brasil. Habituada em enfrentar desafios, disse novamente o seu “Sim”.
Irmã Gertrud Elisabeth deixou a família e sua pátria com muita fé e esperança. Ela não foi enganada. Amou este país e, desapegada do estilo de vida em sua terra natal, logo se inculturou e fez questão de se naturalizar “brasileira”. Com muito orgulho cumpriu sempre seu dever de cidadania.

Foi professora e diretora em Colégios no sul do país. É conhecida como enfermeira dedicada na Capital São Paulo e administradora em Hospitais na Capital e aqui em Leme. Sempre apoiava a Igreja com suas pastorais.

Num período de 16 anos, dirigiu como Superiora Provincial as Irmãs de Santa Maria Madalena Postel do Brasil. Sua atenção era voltada para cada irmã, valorizando-a e incentivando a vida comunitária.

Foi professora e diretora em Colégios no sul do país. É conhecida como enfermeira dedicada na Capital São Paulo e administradora em Hospitais na Capital e aqui em Leme. Sempre apoiava a Igreja com suas pastorais. 
Num período de 16 anos, dirigiu como Superiora Provincial as Irmãs de Santa Maria Madalena Postel do Brasil. Sua atenção era voltada para cada irmã, valorizando-a e incentivando a vida comunitária. 
A juventude era predileta dela e seu espírito positivo ajudou a formar uma geração nova com valores ético-cristãos que muitas famílias destes jovens hoje comprovam. Ela deu grande apoio e incentivo à Comunidade Vida Nova de Leme.
Seu coração aberto era também voltado para os carentes em todos os sentidos; foi uma grande conselheira. Quando sua generosidade era questionada ou criticada, agia com a atitude da bem-aventurada Plácida, sucessora de Santa Madalena Postel: “Estou distribuindo somente aquilo que Deus coloca em minhas mãos!” 
Aonde ela se engajou, deixou uma marca histórica, condizente com 
sua opção de “Missionária” e 
com o carisma posteliano de “Assumir a Misericórdia de Deus”. 
Agora, sua alma está no céu e seu corpo pousa, como um precioso tesouro, na terra lemense. Nossa gratidão a Deus que nos deu como presente uma mulher tão grande e maravilhosa.

Irmã Alwine Hermine Langela, Superiora Provincial

 

______________________________________________________________________________

 

 

Nota de Falecimento

Ir. Cecília Meurer
Nascida: em 18/04/1931 em Três Pontes- Bom Retiro/SC
Iniciou o Noviciado: 20/01/1959 em Leme/SP
Faleceu: 24/01/2014 em Leme/SP

Ir. Cecília Meurer, serviu a Deus e aos irmãos e irmãs em nossa Congregação das Irmãs de Santa Maria Madalena Postel, na assistência as pessoas doentes, na Pastoral e no tratamento bioenergético.

Durante sua formação de enfermagem e depois ela trabalhou no Hospital Mandaqui em São Paulo. Em 1967 foi transferida para Leme/SP, onde trabalhou na Santa Casa de Misericórdia e no Asilo São Vicente. Depois a partir de 1992 dedicou-se na Comunidade do Bonsuceesso em Leme/SP nos trabalhos da Bioenergética e nos trabalhos Pastorais na Comunidade São Francisco de Assis.
Colaborou na Província como Conselheira Provincial, durante algum tempo assumiu também o Grupo da Fraternidade Plácida em Leme.
Passando sua velhice na Casa Provincial, depois de longo tratamento faleceu na Santa Casa de Leme/SP.

Ir. Maria de Fátima Lourenço Soares
Superiora Provincial.

 

________________________________________________________________________________

 

 

Nota de Falecimento
Ir. Maria Antônia Padoan,
nascida em 09 de janeiro de 1930, em Taubaté/SP,
registrada com o nome de Benedita Vera Cruz Padoan.

Ingressou na Vida Religiosa, na Congregação das Irmãs de Santa Maria Madalena Postel, em 01 de julho de 1947 e em 1948, ao iniciar o Noviciado, como era costume na época, passou a chamar Maria Antônia, em homenagem à sua mãe, Maria Antônia.

Fez os Votos Religiosos em 1950, completou seus estudos na Congregação, e em 1959 formou-se Enfermeira, tendo trabalho no Hospital Mandaqui/SP, Santa Casa de Leme/SP. Fez ainda curso de jornalismo, vários cursos de artesanato e, por fim fez Magistério.

Em 1964, foi transferida para Barra Santa Salete/PR. Onde exerceu o trabalho de Professora e colaboradora no exercício da Enfermagem. Com a extinção da Escola da Barra Santa Salete, foi transferida para Manoel Ribas/PR. Continuou sua missão de Professora e mais trade como Bibliotecária. Até 2014, quando com a saúde debilitada, foi transferida para o Convento, Leme/SP.

Ir. Maria Antônia foi uma pessoa de agradável convívio, serena, amante e admiradora da natureza, gostava de cultivar flores, colecionar, sementes, frutos, selos. Com sua partida para a casa do Pai, deixou saudades e um belo exemplo de Vida totalmente doada a Deus e as crianças a quem devotava grande amor e carinho.

Ir. Maria Antonia faleceu no dia 08/07/2015 após vários dias hospitalizada na Santa Casa de Leme/SP. 
Ir. Maria de Fátima Lourenço Soares
Superiora Provincial

 

 

 

 

Imagens


Siga-nos



© 2015 - Todos os direitos reservados - DP
  Endereço

Rua Querubino Soeiro, 458
Centro - Leme/SP
Fone : (19) 3571-2521
contato@irmaspostelianas.com.br

Viaconect